Inglês americano vs. Inglês britânico: Diferenças sutis porém impactantes

Na hora de procurar uma boa escola de inglês, sempre bate a dúvida: o que aprender, inglês britânico ou inglês americano? Há quem diga que as diferenças dos dois idiomas são muito sutis. Ao contrário do português brasileiro e do português de Portugal, cujas diferenças foram sendo construídas ao longo de 5 séculos de história, o inglês americano e o inglês britânico tem muito menos diferenças em seu idioma, tornando mais fácil para quem busca estudar a língua.

inglês britânico

A maioria das diferenças estão em palavras de uso cotidiano, como por exemplo: batata frita. Na Inglaterra se fala “chips” (lembra daquele famoso prato inglês Fish And Chips? Peixe com batata frita), e no Estados Unidos, o comum é “french fries”. Ainda falando de comidas, outra palavra que causa estranhamento na diferenciação é biscoito. Nos EUA: “Cookie”. Na Inglaterra: “Biscuit”. E as diferenças continuam! Muitas palavras são faladas de forma diferente em cada país.

Para quem estuda o inglês, a questão se aprofunda quando falamos do Exame de Proficiência em Inglês.  Isso em razão do fato de que para quem fala inglês americano, o exame mais popular é o Toefl (Test of English as a Foreign Language), que avalia sua capacidade de usar e compreender o inglês no nível universitário. Ele avalia também sua capacidade de combinar as habilidades de Listening, Reading, Speaking e Writing para realizar tarefas acadêmicas, tudo dentro da proposta do idioma que é mais praticamente falado nos Estados Unidos.

Já quem deseja se aventurar, por exemplo, em um intercâmbio na Inglaterra, o teste mais bacana para isso é o Exame de Proficiência em Inglês Cambridge English: Proficiency, também conhecido como CPE (Certificate of Proficiency in English), que além de permitir que você saiba qual seu nível de inglês, oportuniza que você possa também ensinar caso tenha vontade. E, caso você queira fazer um intercâmbio, esse exame também é válido em vários países, como também nos EUA.

Related Post

Quem escreve 

Deixe uma resposta