Trabalho temporário para viajantes na Austrália

Visto work & travel na Austrália

Na coluna do Estadão da Amanda Viaja, foi abordada a questão do subemprego no exterior e o perfil das pessoas que se submetem a fazer trabalhos fora da sua área profissional, ganhando menos, em outro país. Muito bom, e vale a reflexão, afinal não é para qualquer mortal. Bom, aproveitando o gancho, aqui no blog falamos bastante sobre viajar com baixo custo, sobre ofertas de trabalho para profissionais qualificados na Austrália e Canadá e sobre a emigração de intercambistas brasileiros. Especificamente sobre a Austrália, há ainda um formato work & travel muito bacana para quem pretende passar uma temporada fora sem morrer nas dilmas. Se este é o seu perfil, este post foi escrito para você 🙂

Por exemplo, no site de ofertas de emprego do governo australiano há um campo específico para trabalhadores para a colheita de frutas e vegetais (2.900 vagas temporárias).  No portal Fruit Picking Jobs há uma lista de culturas e calendário de colheira, com várias oportunidades de trabalho o ano todo. Considerando este fator, vamos definir o trabalho no campo como a primeira maior oportunidade para estrangeiros. Aqui você encontra dicas para se preparar para o trabalho no campo.

No site Best Jobs AU, estão elencadas mais de 600 ofertas de trabalho administrativo, 169 ofertas na área da saúde, somente 14 na área de engenharia e 10 para vendas. Já no Gumtree, a maior oferta de empregos é para o setor hoteleiro, com mais de 11 mil vagas, seguido do seto de construção (9 mil), transportes (2 mil), saúde e beleza (2 mil), vendas e marketing (1.900), varejo (1.500), cuidados domésticos (1.400), babás (1.200) e profissionais voltados para o ensino de crianças (mil).  O portal Now Hiring é o único que oferece mais vagas em TI e telecomunicações e é seguido por oportunidades na área da saúde.

Basicamente, existe uma grande oferta de emprego no país part-time, full-time e temporário. Existe uma modalidade de visto conhecida como Working Holiday Visa que permite que o viajante permaneça por um ano no país trabalhando e, uma vez na Austrália, é possível solicitar o Extended Working Holiday Visa que literalmente estende a estadia por mais um ano. A primeira modalidade é restrita para a faixa etária de 18 a 31 anos, mas é uma excelente oportunidade para visitar o país, conhecer a cultura, aperfeiçoar o idioma e fazer um test-drive antes de optar por morar neste belo país. Para solicitar o visto, há 0 custo de 440 dólares australianos e é possível fazer no site do governo australiano aqui.Existem outras agências de emprego que valem a pena serem conferidas, e estão separadas por área de atuação e localidade. Vale a pena conferir!

Nesses blogs encontrei algumas curiosidades muito úteis sobre o ambiente de trabalho e a ética nas empresas australianas. Confira no blog do Dan Passos os dois posts: parte 1 e parte 2 sobre sua experiência pessoal nas empresas locais e, no Portal Oceania, essas dicas pra lá de bem humoradas sobre o que se espera de um funcionário estrangeiro – corpo mole, jamais!

Então, agora o negócio é juntar uma grana para o visto, passagem e eventuais taxas com traduções e certificados e ter uma experiência do outro lado do mundo.

Quem escreve 

Tradutora freelancer, assessora de imprensa e fã do ambiente digital. Viaja sozinha desde muito cedo e sempre quis saber onde cada trilha e estrada acabam.

Deixe uma resposta